quinta-feira, setembro 28, 2006

Estudar no Estrangeiro

Com o alargamento progressivo do espaço europeu e o consequente incentivo à mobilidade transnacional, multiplicam-se as possibilidades de educação e formação no estrangeiro. Nos dias de hoje, são cada vez mais os que saem do conforto de casa para se aventurarem por uma experiência de um ou dois semestres fora do país.

E todos aqueles que já passaram por esta experiência são unânimes em qualifica-la como inesquecível quer a nível pessoal como profissional. De facto, esta pode ser uma das aprendizagens mais positivas e enriquecedoras na vida de um estudante, trazendo a oportunidade única de contactar de perto com outro país, língua e cultura, ao mesmo tempo que se adquirem competências essenciais para um mercado de trabalho cada vez mais competitivo.

Damos-lhe algumas dicas para encontrar um programa que responda às suas necessidades académicas e objectivos pessoais.

Principais opções

- Estágios (com duração entre 3 e 12 meses)
- Licenciatura e pós-graduações (na totalidade ou só por um ano)
- Ensino secundário
- Cursos de idiomas (para todas as idades)

Vantagens

- Enriquecimento de experiências pessoais;
- Contacto com uma nova cultura;
- Intercâmbio de conhecimentos;
- Possibilidade de aprender/aperfeiçoar outra língua;
- Hipótese de conhecer outros sistemas educativos;
- Forte factor diferencial em relação a outros candidatos de emprego (valorização do CV);
- Ganhar experiência internacional. Os negócios são cada vez mais vividos numa esfera global. Se o profissional tiver uma “bagagem internacional” desde os tempos de estudante, irá certamente compreender melhor esta realidade;
- Perspectiva de um futuro mais promissor;

Questões a Ponderar

- Informe-se sobre os programas de intercâmbio que existem na sua actual instituição de ensino;
- Procure referências na sua universidade, com antigos alunos e professores, para conhecer os programas com mais qualidade e reconhecimento;
- Informe-se sobre os cursos a que poderá ter acesso através de cada programa e quais é que poderão ser mais úteis ou relevantes para a sua formação;
- Consulte cada sistema de selecção e certifique-se que cumpre os requisitos exigidos e quais terá ainda de concluir;
- Avalie se tem os meios necessários para subsidiar esta despesa. Para além dos custos associados directamente ao programa, é importante assegurar que terá capacidade para fazer face a todas as despesas do dia-a-dia;
- Várias instituições disponibilizam bolsas de estudo para subsidiar este tipo de situações. Pesquise a oferta disponível e os critérios de candidatura;
- Como o leque de opções é vasto, pode tornar-se complicado escolher o destino. É importante que analise a fundo os destinos possíveis para poder fazer a escolha mais acertada;
- Para além da sua instituição de ensino poderá também procurar a embaixada/consulado do destino escolhido, para saber mais informações;
- Dependendo do programa a questão do alojamento poderá estar, ou não, assegurada. Não descure este importante aspecto da sua estadia, e investigue o máximo de opções disponíveis par alojamento;
- É também importante garantir a certificação/equivalência do curso escolhido no nosso país.

Mais informações

AFS

Cartão Internacional de Estudante

Erasmus

Ministério da Educação

Ploteus

Portal do Cidadão



Fonte: Superemprego

Sem comentários:

Enviar um comentário