segunda-feira, maio 29, 2006

Oração do estudante

Vale tudo!!!

Nos momentos de aflição os estudantes agarram-se a qualquer coisa que os ajude... Cá fica uma sugestão:




Boa sorte para os testes, exames e demais avaliações...

domingo, maio 28, 2006

Bem ou mal passada?


Palavras para quê?


- Ingestão de muitos líquidos não doces (água, chá...)
- Roupa leve e clara (branca, por exemplo)
- Óculos de sol
- Chapéu
- Evitar andar ao Sol das 11h às 15h (horas de mais perigo)

Tenham cuidado com o Sol - nunca é demais prevenir...

O melhor amigo do homem?

Vai uma alentejana?

Só para as meninas

"Quer FROR?"
Cá ficam estas flores virtuais para quem quiser...
Reynaldo Gianecchini no seu melhor... Excelente actor, agora veio confirmar o seu talento na arte de representar com o papel do mecânico Pascoal, na novela da SIC - Belíssima.
Ainda têm uma outra oportunidade para verem este actor ao reverem a novela da hora de almoço da SIC - Laços de Família.
Para ajudar a começarem bem o dia de segunda-feira!!
Depois digam-me se este belo sorriso resultou e pôs-vos mais bem dispostas...

Efeito Floribela




Alguém percebe a febre que anda por aí por uma novela transmitida pela SIC: Floribela??
É tudo tão perfeito e cheio de contos de fadas... É tudo muito bonito, tudo muito florido, tudo muito cheio de paz e Amor...
Será que as pessoas precisam destas fantasias todas para acreditar que a Vida também são alegrias?
Sem comentários....
Nós é que damos importância aos bons ou aos maus momentos da nossa Vida. Por isso, cabe-nos a nós escolher a circuntância em que devemos rir ou chorar, mais ou menos.

Cura para o stress

Terapia de pêlo....


Stress


O stress aparece quando menos o esperamos e revela-se das mais variadas formas e feitios...
CUIDADO....

Boa Semana!

Seja a trabalhar, a estudar ou até mesmo de férias, encarem a Vida e os problemas sempre com um sorriso estampado na face! Facilita as coisas e, em vez de as complicarmos, os problemas tornam-se menos sérios...

Encarem mais uma semana de trabalho com um belo de um sorriso nos lábios!!!

Boa Semana!!

sexta-feira, maio 26, 2006

Universidade. E agora? Como estudar?

Técnicas de Estudo na Universidade
"1. Estudar na Universidade:
Estudar na universidade é completamente diferente de estudar no ensino médio. Primeiramente, porque os tempos e o volume dos conteúdos são diferentes. Na universidade, o tempo de estudo é mais curto (um semestre), enquanto no ensino médio o aluno trabalhava com cursos de duração de um ano. Portanto, podemos dizer que na universidade há uma inversão: mais conteúdo em menos tempo. Talvez possam achar isso injusto, mas é preciso ter maturidade para conseguir se desenvolver como aluno no curso superior.
Hoje em dia, entrar na universidade é relativamente fácil, pois o processo seletivo tornou mais democrático o acesso ao ensino superior. Entretanto, apesar da facilidade de acesso à universidade, ainda existe uma grande evasão de alunos, por diversas razões. Uma das mais relevantes é a falta de aproveitamento do curso, que leva o estudante à desmotivação, a ponto de largar os estudos.
Quando se entra na universidade, é preciso se preparar para um empreendimento de longa duração, no qual a automotivação, a organização e a técnica de estudo são fundamentais para seu desenvolvimento como aluno e, consequentemente, como profissional. Esta oficina tem como objectivo torná-lo consciente das necessidades do aprimoramento de sua técnica de estudo, para que consiga ser bem-sucedido.

2. As Tarefas de um Estudante Universitário:
O curso superior exige boa organização. É preciso que se faça uma análise de rotinas básicas, com o objetivo de aproveitá-las e/ou revisá-las para optimizar o aproveitamento. Após a análise das suas atividades quotidianas, a primeira coisa a fazer é considerar três tarefas básicas de um estudante universitário: assistir às aulas, realizar o estudo extra-aula e realizar os trabalhos académicos. A maioria dos alunos, ao chegarem à universidade, perdem-se totalmente na alocação dos tempos dessas três tarefas. Vamos analisar cada uma delas.

2.1 Como Assistir Aulas:
Na universidade, os alunos gozam de uma liberdade que lhes permite chegar e sair na hora que bem lhes apetecer. Nos primeiros semestres, muitos são os alunos que ficam fascinados com essa possibilidade e perdem-se completamente, a ponto de serem reprovados por faltas. Assim, se fez a opção de ser um universitário, aja de forma adequada. Lembre-se que as aulas serão a base para seus estudos, portanto, aproveite-as ao máximo.
As aulas na universidade são completamente diferentes daquelas que se vê no básico e secundário, pois, para além da questão temporal já abordada, elas têm por objectivo fomentar o interesse pelo assunto em questão. A partir desse interesse deve-se complementar a informação das aulas numa busca pessoal, ou seja, as aulas deverão ser obrigatoriamente complementadas pelo estudo e pelos trabalhos solicitados pelo professor.
Ao assistir as aulas, os alunos devem prestar atenção e pensar ao mesmo tempo. Na escola, as coisas eram dadas de forma muito mais simplificada do que no curso superior. É muito comum, sobretudo nos primeiros semestres, que os alunos fiquem muito preocupados em anotar tudo o que o professor fala, e/ou escreve, e esquecem-se de uma coisa que é fundamental: é necessário pensar para assimilar a informação. Se apenas se procura reter as palavras usando a memória, o aluno ficará comprometido, pois só assimila conteúdos quando pensa sobre eles de forma crítica.
Na universidade, as aulas são mais dinâmicas. Os professores usam esquemas que podem ser apresentados por meios eletrónicos, cada vez mais comuns, ou em esquemas apresentados. Após a apresentação desses esquemas, o professor discorre sobre o conteúdo apresentado e ilustra-o por intermédio de exemplos, por indicações de leituras e solicitação de trabalhos, entre outros.

Como os alunos normalmente agem nas aulas?
Copiam, letra a letra, os esquemas do professor!
Se um professor usa o quadro, as coisas ficam inicialmente mais fáceis, pois enquanto está a passar o esquema, os alunos copiam mecanicamente e, conversando ao mesmo tempo. Normalmente, o aluno consegue copiar e conversar simultaneamente. Alguns, entretanto, conversam e ao copiar pulam trechos em função de uma distração já esperada. Ao copiar conversando com o colega, o aluno não está atento à matéria e sim ao conteúdo da conversa, o que faz com que não se aproprie do conteúdo num primeiro momento, pois está realizando uma acção mecânica. É importante, portanto, que copie procurando entender o que está sendo apresentado. Então, deve procurar falar o menos possível e ficar atento ao que está sendo transmitido. Se fizer isso, provavelmente na hora que o professor começar a explicação, irá interagir com ele fazendo perguntas, pois nada é mais natural e desejável do que o surgimento de dúvidas.
Uma dica super importante para quem copia os esquemas do professor: ao copiar, deixar muitos espaços em branco para serem preenchidos depois, à medida que se ouve as explicações do professor. Nesses espaços, poderão ser colocados os exemplos e/ou complementar com explicações mais profundas que o docente forneça, como dicas de leitura, filmes, testes laboratoriais, entres outros.
As coisas tendem a ficar mais complicadas quando o professor usa um programa de computador para apresentações. Quando o docente usa esse equipamento, normalmente, a apresentação fica muito mais rápida e dinâmica, pois os softwares utilizados têm recursos de animação, imagens, etc. O professor, então, começa a explicar a partir dos slides e os alunos, simultaneamente a isto, ficam a copiar os textos exibidos. É quando começam as falas: "Espere um pouco... Dá para voltar o slide anterior, só um instante..." Apesar de ser mais dinâmica, este tipo de aula exige do aluno mais prontidão, maturidade para ficar atento ao conteúdo que está a ser apresentado e interagir com ele. O aluno não deve preocupar-se em copiar literalmente o que está a ser apresentado no quadro. Usar tópicos, copiar apenas os aspectos principais da explicação e lembrar-se de deixar muitos espaços em branco para serem preenchidos após a apresentação. Nesse tipo de aula, é muito comum o professor indicar leituras complementares e/ou disponibilizar o conteúdo na Internet. Assim sendo, prestar atenção ao que está a ser apresentado, fazer perguntas sobre o que percebeu, achou interessante, discordou ou não entendeu. Assim, o aluno poderá avaliar sua compreensão, interagindo com o professor a partir de exemplos que lhe possam ocorrer durante a aula. O aluno não deve ter medo e, deve lembrar-se que o professor está ali para ajudar a perceber o que está a ser apresentado.
Esta proposta de anotação da matéria dada em aula, dá uma sensação inicial de que o aluno está com a matéria incompleta, mas, é aqui que entram as outras fases de estudo. O aluno deve lembrar-se: a aula é apenas uma das partes do estudo na universidade. Deverá, obrigatoriamente, complementá-la fora da sala de aula.

2.2 Estudo Extra-aula:
Na universidade, é fundamental destinar um tempo para o estudo em casa. No ensino médio o professor dava alguns exercícios de fixação, a tradicional lição de casa - T.P.C., que, aliás, não davamos muita atenção, não é verdade? Apesar disso, acabavamos nos saindo quase sempre bem. Na universidade, a mesma coisa pode acontecer, mas o aluno estará a perder uma das melhores oportunidades que o ensino superior lhe possibilita: a de aprender com autonomia. Ao conseguir organizar-se e aprofundar-se sem a supervisão de uma outra pessoa, o aluno torna-se num académico que realmente aproveita as oportunidades, além de se tornar um profissional categorizado.
Mas, então perguntam, o que é exatamente o estudo extra-aula?
Na universidade, é fundamental que se encontre um tempo para rever as aulas fora da aula, com a finalidade de complementar os apontamentos, passar a limpo a matéria dada em aula, verificando o que se conseguiu entender e o que não ficou claro. As informações apresentadas na aula deverão ser, necessariamente, complementadas pelo estudo extra-aula, sob pena de tornarem-se superficiais e pouco significativas. Isso naturalmente suscita dúvidas no estudante, que deverão ser esclarecidas na aula seguinte.

O estudo extra-aula é composto de duas atividades básicas:
a) Revisão das Aulas:
Rever uma aula é, basicamente, passar a limpo as anotações feitas durante a as aulas.Por mais organizado que se seja, é perfeitamente natural que os apontamentos anotados durante as aulas sejam incompletos e até meio confusos. Por isso, é importante passar a limpo. Quando passamos a limpo uma informação, podemos perceber se a entendemos corretamente ou não. Evidentemente, essa percepção só acontecerá se estivermos a pensar enquanto estamos a trabalhar e não só copiando de maneira mais bonita. O melhor sistema de notas de aula é feito com folhas soltas (tipo monobloco). Esse tipo de anotação pode ser constantemente actualizado. Logicamente, é importante manter um arquivo das aulas, de modo a poder consultá-lo quando tiver que estudar. Quando se usa um caderno simples para arquivo, torna-se difícil incluir novas informações.
É muito importante que se tenha o Programa da Disciplina sempre à mão para se situar quanto aos conteúdos abordados. Da mesma forma, é importante ter, também, o Programa Geral do Curso para se situar em que fase da matéria está.
b) Leituras de Apoio e/ou Complementares:
Uma coisa é muito importante: não dá para fazer um curso superior bem feito sem leituras, por mais prático que este curso possa ser.
Talvez pudéssemos classificar a leitura em dois grupos distintos: a leitura por prazer, que é formada por todas as revistas, BD's e livros que se lê para o próprio entretenimento; e a leitura analítica, aquela que se faz a fim de se apropriar de um assunto ou conteúdo técnico e/ou científico. Evidentemente, na universidade, a leitura que interessa é a analítica.
A leitura analítica é bem diferente da leitura de lazer. Na leitura de lazer jamais se vai ao final da história, se lê o último capítulo antes do primeiro. Normalmente, vamos absorvendo passo a passo a leitura, vendo aonde o autor quer nos conduzir. Na leitura analítica, acontece justamente o contrário: deve-se fazer uma exploração inicial do material procurando levantar aonde o autor quer chegar. Na verdade, a literatura técnico-científica traz, geralmente, um resumo contando o "final da história", de modo que a leitura de um determinado tema possa ser agilizada.
Uma boa forma de iniciar a leitura analítica é fazer uma leitura diagonal do texto, ou seja, dar uma folheada inicial em todo o texto para saber, de uma forma geral, o que o autor quer dizer. Depois retoma a leitura detidamente, sublinhando as idéias principais, para, em seguida, fazer um resumo com suas próprias palavras. O que é preciso saber é que se deve reservar um tempo especial para a leitura, pois ela é fundamental para sua formação.
Muitas vezes, um professor pede um resumo ou uma análise de um texto aos alunos. É muito comum que os alunos façam trabalhos pouco elaborados, sem muita atenção, apenas cumprindo a determinação do professor para terem a avaliação pertinente. Aqueles que agem dessa forma estão muito enganados, pois acabam perdendo um tempo precioso de maneira inútil. Ao ler um texto deve-se aproveitar para estudá-lo, extraindo dele informação que irá complementar a das aulas. Se se agir assim, tudo ficará mais fácil numa avaliação. Por exemplo: você não irá precisar reler o texto todo para estudá-lo, basta reler suas anotações. Muitas vezes eu pergunto aos alunos: se eu desse um teste em que vocês pudessem consultar apenas os vossos resumos, vocês confiariam neles? E vocês, confiariam nos seus? Bem, se a resposta for afirmativa, você provavelmente tem uma boa técnica de leitura, se for negativa, precisa melhorar.
2.3 Trabalhos Académicos:
Os Trabalhos Académicos são o terceiro ponto para o complemento de sua formação. Esses trabalhos devem ser levados muito a sério pelos estudantes, pois, aliados aos itens anteriores, permitirão o aprofundamento nos temas trabalhados de maneira muito significativa.
Os trabalhos académicos são, geralmente, baseados em leituras. Podem ser, também, mais elaborados, envolvendo visitas de estudos, saídas de campo, pesquisa em diversas fontes, etc. São, portanto, trabalhos de longo prazo. O professor costuma pedir esses trabalhos logo no começo de um bimestre, a fim de que os alunos se preparem para eles com antecedência. Vocês conseguem adivinhar o que acontece nos primeiros bimestres do curso superior, quando esse tipo de trabalho é solicitado? Os alunos deixam tudo para a última hora e os trabalhos saem superficiais. Quando não é assim, um dos colegas geralmente faz o trabalho sozinho. Este item é, também, muito importante e merece uma explicação mais detalhada num capítulo próprio. O que você precisa saber aqui é que deve iniciar seus trabalhos logo que sejam solicitados, evitando os atropelos de última hora. "
By: Luiz Eduardo V. Berni
(Professor universitário)
Texto adaptado para Português

Saber estudar

Nesta altura de exames, testes e trabalhos, uma das razões porque os resultados finais nem sempre são positivos é porque os estudantes nem sempre sabem rentabilizar de maneira eficiente o seu estudo.
Aqui ficam algumas dicas:
- Programa as actividades a realizar (podes socorrer-te de uma agenda ou fazer um plano semanal).
- Faz uma separação clara entre os momentos de estudo e os momentos de lazer.
- Cumpre sempre o horário que estabeleceste para o estudo, ou seja, não te habitues a adiar o que é importante.
- Tenta sempre antecipar o estudo ou a data de entrega dos trabalhos.
- Aproveita o teu tempo ao máximo (até podes estudar enquanto estás numa sala de espera...).

Prepare um ambiente adequado para estudar, reunir o material necessário, planear o quanto irá estudar nesse dia e que sejam compatíveis com as metas semanais propostas. Focalizar toda a atenção na sessão de estudo que vai começar.

» Programa-te para a cada 50 minutos de estudo, fazer um intervalo de 10 minutos, procurando movimentar-se a fim de fazer circular o sangue no corpo, e principalmente no cérebro.
» Este intervalo é o tempo adequado para o teu cérebro processar toda a matéria até ali estudada e com isso ter um maior rendimento, ou seja, poderás estudar mais horas por dia, sem com isso “cansar” a tua cabeça e prejudicar o teu desempenho.
» Antes de cada sessão de estudo procura dar uma vista de olhos no que vais estudar, de forma a estruturar a matéria dentro da tua cabeça, organizada por item e sub-items.
» Faz resumos da matéria de uma forma “não linear”, ou seja, utiliza palavras-chaves, cores, desenhos. Em resumo, procura montar um resumo o mais “visual” possível, pois desta forma vais utilizar equilibradamente os dois hemisférios cerebrais (esquerdo e direito), com isso, o cérebro poderá trabalhar melhor, pois este tipo de alternância auxilia a um rendimento e compreensão maiores. Utiliza, também, no teu material de estudo, cores, itens sublinhados e destaques visuais com o mesmo propósito. Esta técnica funciona particularmente bem para aqueles que têm uma grande memória visual.


Alimentação
Durante as sessões de estudo, procura comer frutas e beber bastante água, evita alimentos ricos em hidratos de carbono, tais como: bolachas, pão, bolos, etc., pois estes induzem à produção de hormonas facilitadoras do sono. Lembre-se que o cérebro é o órgão do corpo humano que mais utiliza sangue e que mais consome energia, portanto alimenta-te adequadamente.
Se fores almoçar ou jantar massas e carnes, opta por comer carne no almoço e massas à noite, pois a carne (proteína) induz a produção de hormonas inibidoras do sono e, a massa (hidratos de carbono) hormonas facilitadoras do sono.

Sono
Procura dormir adequadamente, ou seja, cerca de oito horas diárias, não invadas a madrugada a estudar, pois, desta forma, estás a prejudicar várias funções importantes, tanto cerebrais como de recuperação celular. O sono não é perda de tempo, ele é muito importante no desempenho global, pois a “sua máquina” precisa render ao máximo, e o máximo só se consegue cuidando bem dela.
Conhece-te bem, a ti e aos teus ritmos e limites, procura respeitá-los. Todos somos diferentes...

Lazer
Procura reservar um tempo para fazer atividades desestressantes, que gostes e que te reponham o equilíbrio mental diário. O ideal seriam actividades físicas, como andar a pé, ginástica, ou seja: actividades aeróbicas em geral, desta forma consegue-se “aliviar” a cabeça e fazer circular mais sangue no cérebro.
Não sejas muito duro contigoo mesmo, tenta balancear motivação, trabalho e lazer.

BOM ESTUDO!!

segunda-feira, maio 22, 2006

De volta

De volta a Lisboa...
Os carros, o transito, a poluição, o barulho característico da grande metrópole, a fumarada, a lufa-lufa das pessoas, o calor, as ambulâncias, as apitadelas, as filas d carros, o metro a passar constantemente, os aviões a passar de X em X tempo, os prédios aglomerados, os bairros desordenados... Cheguei à capital portuguesa!
Deixei para trás o verde, a calmaria pacata da cidade dos estudantes - Coimbra.
Até breve.
"Coimbra, tem mais encanto na hora da despedida."

(Parque da Sereia - Coimbra; by Cláudia Freitas)

Homenagem de Amizade


Fui recentemente homenageada por um Amigo com o prémio de Amiga do ano de 2005. Foi das coisas mais bonitas que um Amigo fez por mim...

O B R I G A D A Bruno! Beijinhos.

Já agora visitem o blog dele:

http://www.bruno-fun.blogspot.com/

domingo, maio 21, 2006

Lições de Vida


OPINIÃO:
As coisas mais importantes, estão, muitas vezes, fora do alcance dos nossos olhos, isto é, o essencial é invisível para os nossos olhos. Isto porqe o mais importante vemos com o nosso coração.

Pensamento do dia

"Nem sempre as coisas estão erradas quanto parecem. Errado é, muitas vezes, a nossa maneira de as ver."

Fernando Namora



Coimbra - dia 3

(Mata da Cruz dos Morouços; by: Cláudia Freitas)

Passeio:

- Capela da Congregação das Franciscanas de Nossa Senhora das Vitórias
- Mata da Cruz dos Morouços

sábado, maio 20, 2006

Coimbra - dia 2


(Penedo da Saudade; by: Cláudia Freitas)

Passeio:
- Penedo da Saudade
- Universidade de Coimbra
- Sé nova
- Jardim Botânico
- Avenida da República
- Jardim da Sereia
- Centro da cidade
- Cruz dos Morouços

(Sé nova; by: Cláudia Freitas)

quinta-feira, maio 18, 2006

Fim de semana...


Finalmente o fim de semana está aí!! Vou para Coimbra para espairecer um pouco, sair deste ambiente poluido de sempre. Sair, ver outros lugares e outras gentes, que não as de Lisboa. Descansar, relaxar e estudar.
Bom fim de semana!


Vai um chazinho de camomila e um banho bem relaxante e quentinho para rejuvenescer?

Dia Internacional dos Museus

(Museu do Vinho - Porto)


(Museu dos Coches - Lisboa)

Hoje é dia Internacional dos Museus.
Nesta data é normal assinalar-se este dia com a entrada gratuita nos próprios museus.
Aproveitem e invistam na vossa própria cultura e conhecimento geral.

(Museu da Cidade - Lisboa)


(Museu do Traje - Lisboa)

Visitem os museus.

quarta-feira, maio 17, 2006

Hughs



Há dias que um abraço faz muita falta. Uma carência. Mas sabe tão bem... Porque sim! Por razão nenhuma e por todas as razões! Para nos sentirmos protegidos, seguros, acarinhados, amados, desejados, reconfortados, envolvidos, acariciados. Ter um porto seguro. Ter um ombro amigo. Alguém com quem podemos contar.

Não sei se é do calor humano ou se é do contacto ou das energias que se passa de um corpo para outro, mas sabe mesmo muito bem. Um abraço. De um pai, de um irmão, de um amigo, do sobrinho, do namorado, do marido, de um ente querido, de alguém que já não vemos há algum tempo, de alguém de quem temos saudades, de alguém que está longe de nós, de uma criança inocente, alguém que nos seja especial, que nos diga alguma coisa, que nos desperte algum interesse por alguma razão...

Estar longe da família e amigos (para poder estar na Universidade a estudar em Lisboa) não facilita muito a coisa, se é que me entendem... Há dias assim.

Mas há males que vêm por bem. Há coisas que nos fazem crescer e amadurecer. Acordar para a Vida! Tornam-mos mais fortes e maduros. Tournou-me numa mulher de força e coragem, com experiências de Vida enriquecedoras.

Abracem quem mais gostam!

No coments


Palavras para quê?
Isto é só teorias da conspiração... O dito povo é sempre muito bem enganado, duma forma ou de outra. Mas nem todos são ignorantes para ficarem de olhos fechados.
Presos por ter cão, presos por não ter, não é assim? Também se diz por aí que nunca nos damos por satisfeitos... Porque será? Nunca há ninguém à altura para fazer alguma coisa decente sem meter os pés pelas mãos...
São impostos em cima de impostos, taxas e inflação a subirem quase diariamente, o desemprego com níveis históricos e ainda vêm com Ota's e Simplex's e aeroportos e TGV's e mais não sei o quê que ninguém entende para que serve realmente porque em vez de simplificar a nossa Vida e a situação económico-financeira do nosso Portugalito só complica!!!
No coments... Mesmo!

Que dia é hoje?



Hoje, para além de ser quarta-feira, dia 17 de Maio do ano de 2006... É Dia do IOGURTE!!!!!
Ah, pois é! Nem eu sabia que se assinalava este dia no calendário...
O objectivo é alertar para a importância da boa alimentação e da inclusão do iogurte na dieta das crianças e não só. Salienta-se os seus benefícios para a nossa saúde e a importância da sua inserção na nossa alimentação diária. Este alimento pode ser incluido em inúmeras receitas, substituindo, por exemplo, a maionese.
Este dia é assinalado com inúmeras actividades dedicadas à boa alimentação e, em especial, às crianças, com especial ênfase no Parque das Nações em Lisboa.
E a melhor forma de celebrar este dia é... Comendo iogurtes, não?
Viva o iogurte!! Porque o iogurte faz bem.

As MUUUUs andam à solta


«Democratizar a arte, aproximando-a do público» é um dos objectivos do Cow Parade, segundo a organização da iniciativa, que irá apresentar exemplares como a Chococow, Vaca MUUuuóvel, Vacamões, Vaca Portuguesa, Portucow e Cow-Mões, entre muitas outras.

Segundo o Público on line (www.publico.pt), depois de ter passado por mais de 25 cidades, a "Cow Parade" chegou a Lisboa. Cento e uma vacas em tamanho real, pintadas por artistas, habitam a cidade até ao final de Agosto.

Este evento de arte no espaço público é fruto de um investimento por parte de empresas e instituições que patrocinaram a produção das obras e tem um objectivo social: no dia 30 de Setembro será feito um leilão das vacas cujas receitas reverterão a favor de oito instituições de solidariedade social. Cada vaca tem um patrocinador.

As vacas estão instaladas nas ruas e avenidas da capital, são em tamanho real e são feitas em fibra de vidro. Foram pintadas e decoradas por artistas que concorreram anteriormente com os seus projectos "de vaca" (já foram pintadas mais de quatro mil no total, que têm sido expostas nas várias cidades que participam no evento). Mais informações sobre a localização dos bovinos em http://cowparadelisboa.sapo.pt.

Entre as 101 vacas em tamanho real, feitas de fibra de vidro, figuram exemplares com nomes tão sugestivos como «Cow-Mões», «Chococow», «Cowcity», «CowPuter» ou «High-Tech Cow».
Apenas a vaca «Calçada Portuguesa», que representa a autarquia, irá permanecer ali até ao final do evento, em Agosto.

As restantes vacas irão ficar expostas no Chiado, Parque Eduardo VII, Restauradores, Rossio, Largo do Rato, Campo Pequeno, Parque das Nações , Jardim da Estrela, Estação da CP de Santa Apolónia, Benfica ou Amoreiras, entre outros locais.

terça-feira, maio 16, 2006

Espertezas de ratos


Bem... Palavras para quê?
Vou dormir que é o melhor que faço!
Boa noite e durmam bem!
Até amanhã.

Red Bull - Lisboa Downtown 2006


Foi no sábado, dia 13 de Maio de 2006 que os ciclistas radicais participaram, uma vez mais, na Lisboa Downtown em Alfama, patrocinada pela Red Bull e pelo Sapo. Estiveram entre nós alguns dos melhores atletas a nível mundial. Uma prova digna de ser vista ao vivo.

Esta prática, tornou-se mais conhecida e divulgada entre os mais jovens através da novela Morangos com Açúcar, onde os personagens: Manel, Tiago e Afonso praticam Downhill.

Foi uma bonita forma de passar o dia de sábado - ver a prova do campeonato mundial do Lisboa Downtown e apreciar, igualmente, as vistas da histórica cidade de Lisboa.

Estava um bonito dia de sol e calor e os aficcionados deste desporto e não só aderiram em grande a este evento.

Para o ano lá estou eu outra vez (a assistir, claro!)!

Para ver as fotografias da prova de este ano:

http://fotos.sapo.pt/lxdowntown

Ainda se lembram das conjugações dos verbos portugueses?

Verbo OUVIR:

Verbo RATAR:

Verbo PINTAR:

Pois é.... É o que dá não ter tempo para escrever coisas decentes para o blog! E depois é só asneiras...

Peripécias no trabalho...

Brains:


Conflito Homem/Máquina:

segunda-feira, maio 15, 2006

Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo...

"Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes,
mas não esqueço que a minha vida é a maior empresa do mundo.
E que posso evitar que ela vá à falência.

Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e tornar-se autor da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da alma.
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagreda vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um "não".
É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.

Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo... "


Fernando Pessoa


OPINIÃO:
Este é, muito provavelmente, um dos maiores escritores de sempre, no panorama nacional. E, um dos meus preferidos, também - Fernando Pessoa e os seus heterónimos. Pela frontalidade, pela sinceridade e paixão com que fala das coisas e as sente. Ele era um idealista, assim um pouco como eu...
E, dá-nos verdadeiras lições de Vida com as suas singelas palavras...
Há-que Namorar...
Namorar a vida
Pois Namorar é uma arte.
VIVEMOS AQUILO EM QUE ACREDITAMOS!

sexta-feira, maio 12, 2006

Bandeira azul

São hoje dados a conhecer os nomes das praias portuguesas com bandeira azul. Foram atribuídas 207 bandeiras azuis a praias portuguesas, mais 16 que no ano passado.


A bandeira azul, para quem não sabe, indica que a praia em questão está formalmente em boas condições para os banhistas, quer em termos de qualidade de água quer em termos das condições dadas aos banhistas (instalações, bares e restaurantes, instalações sanitárias, entre outros.
Este ano as areias de 81 praias portuguesas serão monitorizadas.


Esperemos que o feedback dos banhistas em conservar as nossas praias em bom estado seja positivo e não sujem as praias.

quinta-feira, maio 11, 2006

É tudo uma questão de tempo...


É incrível como às vezes nos surpreendemos com a Vida, ou melhor, como a Vida nos surpreende a nós.
Aquele velho ditado é mesmo verdade: "Quando se nos fecham uma porta, é-nos aberta sempre uma janela". Quando temos algum problema, às vezes, exageramos nas proporções do mesmo e fazemos de tudo um drama. É tudo uma questão de tempo até as coisas chegarem a bom porto e a tempestade acalmar. Demorando muito ou pouco, as coisas acabam sempre por fluir. Mas nem sempre nos lembramos disto e não temos o discernimento suficiente para chegar a esta conclusão sozinhos.
Aprendi que não devemos fazer dos problemas um filme, pois só nos faz sofrer em dobro, fazendo com que não pensemos direito. Desta forma, agimos por impulso e deixamo-nos levar pela maré. Leva-nos a um pessimismo (e não realismo) sobre as coisas que nos acontecem, fazendo-nos de vítimas (voluntárias ou não) achando que somos uns coitadinhos... E para quê? Mais vale pensar uma coisa de cada vez, encarar um problema de cada vez e não fazer disso um problema ainda maior.
Vivam a Vida! Um dia de cada vez. Com um sorriso nos lábios.

Vão estar a fazer um bem a si próprios e aos que vos rodeiam.

Atenção às multas nas praias



A época balnear já começou em algumas praias portuguesas, como por exemplo as de Cascais e Oeiras, (abertura oficial dia 1 de Junho) e a afluência às praias já começou. Sol, calor, mar e praia vêm já lembrar que o Verão ja por aí espreita... Medidas a favor dos banhistas são hoje dadas a conhecer, agora que o bom tempo parece que veio para ficar.

Banhistas que entrem na água com bandeira vermelha vão ser multados pela Polícia Marítima. Multas, estas, que vão desde os 50€ aos 550€ a quem se recuse a obedecer aos nadadores-salvadores e variam consoante o grau de desobidiência.

O objectivo destas medidas é alertar para os perigos existentes num dia de praia e responsabilizar os banhistas pelas suas acções. Atenção às bandeiras...

Para quem não se lembra:

Vermelha - Perigo! Proibido nadar e entrar na água.

Amarela - Não pode nadar mas pode entrar na água com atenção e precaução.

Verde - Perfeitas condições para entrar na água e nadar.

Preta e branca (axadrezada) - Praia sem vigilância.