sábado, março 25, 2006

Opinião de uma consumidora lesada...


Olá!

Venho aqui deixar patente a minha indignação!

E que sirva de exemplo a outros possíveis clientes da ACER, pois parece-me a mim que, hoje em dia, fazem os computadores a pontapé!

Comprei um computador portátil ACER, o qual só me deu dores de cabeça. Anda num “vai e vem”, de reparação em reparação e, não há mais problema que não lhe tenha sido “diagnosticado”!
Comprei-o em Braga (Chip 7) em Setembro de 2003 e a lamentável prestação da ACER só me tem dado desalento.

O computador já foi a arranjar inúmeras vezes a cargo da Chip 7 e da Tecnidata e, desta última vez achei coerente encaminhar o caso para a DECO. Fiz queixa e parece que funcionou, pois apressaram o arranjo do aparelho, arranjos estes que parece que fazem “à pistola”.

Dia 9 de Janeiro recebi a primeira carta da DECO, em que informava o estabelecimento de contacto com a Chip 7. O caso prosseguiu e aguardei por melhores notícias. Dia 14 de Fevereiro a DECO deu-me a conhecer os progressos desenvolvidos. O Jurista Luís Pisco (DECO), enviou-me uma cópia do fax enviado à Chip 7 (em anexo).

Este mês foi detectada outra anomalia: o gravador de CD’s não funciona! Ainda dentro da garantia, desta vez não vou autorizar a reparação (seguindo o conselho do jurista da DECO) e, vou reinvindicar os meus direitos: vou pedir um outro PC ou o valor do mesmo, embora sem muitas esperanças. A ver no que dá...

Ontem, para além de fazer queixa no Instituto do Consumidor (www.ic.pt), mandei um e-mail a comunicar à ACER e à DECO que não autorizava nova reparação. Responderam-me prontamente da ACER:

“Cara Cliente Conforme exposto informamos que quando um equipamento volta da reparação as peças que foram trocadas tem 3 meses de garantia mesmo que o equipamento se encontre fora de garantia, que é o caso, mas somente as peças. O equipamento se encontra fora de garantia, estando as peças trocadas da última vez em garantia, por isso o equipamento pode somente ser reparado e não trocado. Atentamente Acer Suporte Técnico”


Ora, só não pecebo como a DECO diz que tenho direito de fazer valer as minhas exigências, pedindo um novo PC, já que os arranjos têm sido infrutíferos e, a ACER (muito a seu interesse) diz que não está na garantia e que não trocam equipamentos. E, quanto à garantia, segundo a DECO, garantia é 2 anos + o tempo em que o aperelho esteve a arranjar, ou seja, largos 8 meses no mínimo. Para bom entendedor, a garantia prolongou-se por, pelo menos, mais 8 meses.
Acho inadmíssivel que neste país se trabalhe assim: ao jogo do empurra onde ninguém assume responsabilidades. Uma empresa de renome internacional como pode tratar assim os seus clientes, que são o seu verdadeiro “ganha-pão”! Muito pouco profissionais. E, apesar da pouca idade(24 anos) eu não me deixo enganar tão facilmente.

Mais respeito pelo consumidor!





PS: Dada a situação, fiz uma pesquisa no google (ACER) e, deparei-me com blogs, foruns e afins só com queixas e desabafos de consumidores indignados com os serviços da empresa em questão.

http://techzonept.com/showthread.php?t=58486&page=2

http://www.quejasonline.com/empresa.php?idempresa=110

http://techzonept.com/showthread.php?p=938767#post938767



Opinião:
MORAL DA HISTÓRIA: MARCA QUE NÃO DÁ ASSISTÊNCIA, ABRE ESPAÇO PARA A CONCORRÊNCIA!

Sem comentários:

Enviar um comentário